• Amanda Ourofino

Porta-alfinetes | Crochê Tunisiano


Vamos fazer um lindo porta-alfinetes em Crochê Tunisiano? Se você não sabe o que é o Tunisiano, clica aqui.


Esse é um projeto que eu achei bem apropriado para quem nunca fez Crochê Tunisiano poder começar, pois ele pode ser feito com agulhas tradicionais de crochê (só não pode ser emborrachada), não é demorado e ainda é super útil.


Tive a ideia a partir de um livro, que foi o meu primeiro sobre Crochê Tunisiano, em que a autora Michelle Robinson ensina um porta-alfinetes elaborado e mais difícil, então eu pensei em uma opção mais básica.


Mesmo não sendo costureira, uma hora ou outra preciso de alfinetes nos meus trabalhos manuais, então porquê não tê-los à mão e enfeitando a minha mesa, não é mesmo?


No Crochê Tunisiano nós trabalhamos fazendo uma carreira de base, e depois carreiras de “ida” e de “retorno”. Na carreira de ida nós fazemos o ponto propriamente dito e a carreira de volta é aquela que vai finalizar a base para a carreira seguinte.


Grau de dificuldade: iniciante

Tempo de execução: aprox. 1h30 min.


Ah! Se você é canhota(o) não se preocupe, basta seguir o passo a passo normalmente. Apenas tome cuidado para que os pontos não fiquem do lado avesso, ok?


MATERIAIS:

  • Fio Barroco (Círculo) 6 em duas cores;


  • Agulha tamanho 5.5 mm (toda lisa, sem emborrachado) para os pontos do Crochê Tunisiano;

  • Agulha tamanho 4.5 mm para o acabamento em Crochê tradicional;

  • Enchimento de amigurumi ou parecido;

  • Agulha de tapeçaria;

  • Fita métrica;

  • Tesoura.


ABRAVIAÇÕES:

  • Correntinha: CORR

  • Ponto Baixo: PB

  • Ponto Tunisiano Simples (ou Ponto Palito): PTS


Caso você tenha dúvida nos pontos básicos, clique aqui para aprender;


PASSO A PASSO


1.Faça 15 CORR ou o número que for necessário para dar 10cm com a agulha 5.5cm;


2. Vire a sua carreira de CORR e perceba que no “avesso” há um “tracinho”. É nesse “tracinho” que passaremos a agulha. Faça isso no primeiro “tracinho” visível (sem ser no ponto que está na agulha). Após passar a agulha, faça a laçada e traga. Você agora tem duas alcinhas na agulha. Continue fazendo isso até chegar na última CORR da carreira. Essa é a nossa Carreira de Base;



3. Em seguida, faça uma CORR na alcinha mais próxima da agulha (aquela que você acabou de fazer por último). Lace o fio na agulha e passe essa laçada por dentro de 2 alcinhas que estão na agulha. Você fará isso passando realmente por dentro das alcinhas, ok? Cuidado para não passar por mais de 2 alcinhas (ou só por uma). Ao terminar, você terá uma alcinha na agulha, finalizando a Carreira de Retorno;



4. No segundo “tracinho” (o primeiro está perto da agulha), insira a agulha e traga uma laçada. Faça isso em todos os tracinhos dessa carreira. Essa é oficialmente a nossa primeira carreira de PTS (Ponto Tunisiano Simples ou Ponto Palito). No final da carreira, antes de passar no último ponto, pegue não só o “tracinho” da frente, mas os dois que existem (veja seta na foto). Dessa maneira, teremos um acabamento mais bonito e melhor para fazer a emenda depois;



5. Faça uma CORR e em seguida, faça a Carreira de Retorno como fizemos antes, sempre passando a laçada em 2 alcinhas até sobrar apenas uma alcinha na agulha;


6. Siga fazendo as carreiras de PTS e as de Retorno até que você tenha 10cm de altura (ou seja, teremos um quadrado de 10×10 cm, mais ou menos). Eu fiz 13 carreiras de PTS, mas fique mais atenta(o) ao tamanho mesmo. O trabalho irá enrolar, é normal;



7. Para fazer a carreira de Arremate, nós iremos fazer quase como na carreira de PTS: fazemos a laçada no primeiro “tracinho”, mas dessa vez nós passamos a laçada dentro do “tracinho” e da alcinha que está na agulha, como se estivéssemos fazendo um Ponto Baixíssimo. Assim, ficaremos com 1 alcinha na agulha sempre, até o final. Quando chegar ao final da carreira, corte o fio e puxe;


8. Faça outra peça igual, da mesma maneira, com o mesmo número de CORR iniciais que você fez lá na carreira de base (no meu caso, 15 CORR);


9. Com as duas peças, coloque uma em cima da outra, mas as duas com o lado do avesso pra dentro e o lado com a textura do Crochê Tunisiano para fora. Alinhe as bordas, pois agora nós iremos emendá-las com o fio da outra cor;



10. Faça uma CORR com a nova cor e em seguida faça 1 PB em cada ponto que você irá emendar (das duas partes). Passe a agulha sempre nas duas alcinhas das duas partes do trabalho (veja a primeira foto). Se um dos lados não tiver duas alcinhas, tudo bem, apenas observe bem o trabalho e faça com calma para a emenda ficar bem acabada. Quando chegar na hora de fazer a volta no quadrado, faça dois PB no mesmo ponto para não ficar repuxado (indicação na foto);


11. Quando já tiver emendado 3 lados do quadrado, pegue o enchimento que você escolheu e coloque dentro da peça. Fique atenta(o) para a quantidade de enchimento, para que o porta-alfinetes não fique muito cheio, mas sim, com uma quantidade que irá deixá-lo fofinho e equilibrado na sua mesa;



12. Após colocar o enchimento, empurre-o o mais pro fundo possível. Agora vamos terminar de emendar o último lado, continuando a fazer 1 PB em cada ponto e 2 PB nos vértices do quadrado. Quando chegar no último ponto, faça uma CORR de subida. Sem desmanchar os pontos que você acabou de fazer, pode apertar bem o seu porta-alfinetes para que o enchimento fique melhor distribuído;



13. Agora vamos usar o Ponto Carangueijo (Crab Stich) para o seu porta-alfinetes ficar bem lindo. Sempre faça 1 ponto em cada ponto da carreira anterior, ok?

A partir da CORR de subida que fizemos, siga para o lado oposto que costuma tecer o trabalho. Ou seja, se você crocheta da direita para a esquerda, vá agora para a direita e faça um PB na alcinha de trás do ponto da carreira anterior. Pode ser que seja confuso no início, mas faça bem devagar e lembre-se dos “passos” para se fazer o PB: insira a agulha, lace a agulha, traga a laçada, lace a agulha novamente, traga a laçada nas duas alças, fechando o ponto;



Repetindo, para ficar mais claro como fazemos o Ponto Carangueijo.



E está pronto o seu porta-alfinetes em Crochê Tunisiano!


Você pode usar outros fios para esse projeto, e também fazer em outros tamanhos. Apenas fique atenta(o) para o tamanho da agulha que irá utilizar.


Não deixe de compartilhar seus porta-alfinetes nas redes sociais, me marcando e usando as hastags #fizcomamandaourofino e #heyourofino.

Espero que tenha gostado! Fiz com muito carinho 😉


Lembre-se: respire, não pire e crochete!

Beijos,








OBSERVAÇÃO:

Você pode vender seus porta-alfinetes produzidos a partir dessa receita. Recomendo o valor mínimo de venda de R$ 25,00 por porta-alfinete de 10x10cm. Aumente o preço de acordo com o tamanho da peça, o valor do material usado e o seu tempo de produção. Você pode, ainda, ajustar o valor se desejar incluir os alfinetes. Ajuste o valor anualmente de acordo com o índice da inflação.


O preço foi calculado com base no tempo de produção, custo do fio e preço de mercado. Dessa forma, respeitamos o mercado e mantemos uma corrente de valorização do trabalho manual. Grandes empresas não estão autorizadas a vender esse produto finalizado, apenas micro/pequenos empreendedores e artesãos, que vendem produtos feitos à mão.


Para saber o tempo que você leva nos seus projetos, precificar sem medo e fazer anotações, utilize o aplicativo Crochet Land, disponível para Android e para Iphone.


Não esqueça de compartilhar esse post, assim você ajuda as pessoas a aumentarem o seu repertório e ainda apoia o meu trabalho! Obrigada! <3



Eu participo do Programa de Associados da Amazon, um serviço de intermediação entre a Amazon e os clientes, que remunera a inclusão de links para o site da Amazon e os sites afiliados.

176 visualizações
  • Facebook
  • Pinterest
  • Instagram

Nascida em Brasília - DF.

Atualmente, moro em Londres.