• Amanda Ourofino

Matchá | O que é e como preparar



Você já deve ter visto no cardápio de uma cafeteria ou até mesmo nas redes sociais essas bebidas verdes tão lindas e que parecem tão complicadas de fazer, né? Sim, o matchá está super em alta e é uma bebida que faz bem à saúde, já que é um chá verde.


Isso mesmo, o matchá nada mais é que o chá verde triturado, mas triturado mesmo, mais fino que talco de bebê!


A folha que será triturada para virar matchá precisa ficar à sombra por até 20 dias antes da colheita. Este procedimento desacelera o crescimento da planta, estimula um aumento nos níveis de clorofila, deixa as folhas com uma cor verde mais escura e estimula a produção de aminoácidos, principalmente Teanina. Apenas os melhores brotos de chá são colhidos a mão. Após serem colhidos, as folhas são deixadas esticadas para secar e assim elas se deterioraram um pouco e passam a ser conhecidas como tencha.


Então, o tencha será processado (tira o veio e o talo) e triturado até ser o pó fino e verde que conhecemos. Moer as folhas é um processo lento porque as pedras do moinho não devem esquentar muito, para que o aroma das folhas não seja alterado. Pode ser necessária até uma hora para moer 30 gramas de matchá. Isso já justifica o alto valor dele no mercado e também o trabalho que dá produzí-lo. No japão, esses processos de produção do chá costumam ser artesanais ainda nos dias de hoje, mesmo que o moedor de pedra já seja elétrico.


No século XII e XIII, o "chá batido" (whisked Tea) chegou ao Japão por meio dos monges budistas, que iam estudar o Zen Budismo na China e depois voltavam, e tornou-se popular entre os monges que o utilizavam como um aliado para continuar alerta e acordados durante as meditações.


A cerimônia do chá, conhecida no Japão por chanoyu, e tudo associado a ela, são reconhecidamente - no Japão e em todo o mundo - como algo que oferece um insight único à estética dessa nação, quem sabe, até à sua alma. Por isso o matchá Cerimonial é o mais puro e refinado dos matchás. Em seguida temos o Premium Matchá, que é o recomendado para o consumo do dia a dia por ser um pouco mais barato que o cerimonial mas ainda ter uma alta qualidade, e por fim, temos o matchá culinário, que normalmente é um pouco mais amargo pois não é feito com as melhores folhas. A cor do pó também mostra a sua qualidade: um matchá de boa qualidade é bem verdinho, já um de qualidade inferior pode ser meio marrom. Por isso escolha sempre o mais verdinho que você puder.


Para saber mais sobre o matchá, recomendo escutar o episódio que fizemos no Chá com Novelos sobre o assunto:



E como preparar uma xícara de matchá?


O matchá que preparamos hoje - e que é preparado na cerimônia do chá também - é o usucha, ou seja, o "chá ralo". Isso porque antigamente só era preparado o koicha, que é o "chá espesso", que hoje não é mais usado. O usucha normalmente é servido com um wagashi ou doce japonês. O açúcar desse doce, que é consumido antes do chá, equilibra o sabor e adstringência do chá.


Vou mostrar para vocês como eu preparo o meu matchá usucha, ou seja, apenas com água.



MATCHÁ | Preparo




Materiais:


Para preparar o seu matchá você não precisa ter todos as ferramentas tradicionais, mas algumas são interessantes porque fazem com que o pó do chá dissolva-se melhor na água.


As ferramentas tradicionais para o preparo do matchá são:

  • tigela (chawan)

  • colher de bambu (chasaku)

  • batedor de bambu (chasen)

Eu não tenho a tigela, mas tenho duas canecas que possuem um tamanho bem parecido com o das tigelas, então acabo usando-as. Mas eu tenho o batedor e a colher de bambu. Eu também tenho uma colher de medida de matchá de metal, que eu acabo usando mais do que a de bambu. Para misturar o matchá eu recomendo o batedor de bambu ou o elétrico, pois eles costumam misturar melhor o pó fininho do matchá e também deixam espumado. Mas você pode começar usando uma colher mesmo, caso não queira comprar o material até provar e saber se gosta.


Outras ferramentas que eu uso:

  • coador pequeno

  • batedor elétrico

Caso você queira adquirir os materiais, eu criei links afiliados na Amazon do Brasil, então é só clicar nos links a seguir. Infelizmente eu não pude comprar exatamente os mesmos para mim, pois a disponibilidade é diferente aqui no Reino Unido, mas eu procurei os mais parecidos com os meus e com os melhores preços (uma baita pesquisa! hahaha):





Sugestões de matchá para quem nunca provou e não quer investir em um produto ainda muito premium, para poder provar e ver se gosta. Lembrando que eu não pude experimentar essas marcas pois são diferentes das que são disponibilizadas para mim aqui no Reino Unido:






Preparo:


  1. Coloque a quantidade de matchá (geralmente 2g) na tigela ou xícara usando a peneira;

  2. Coloque um pouquinho (mesmo) de água que esteja entre 70 e 80ºC de temperatura. Caso você não tenha termômetro ou chaleira elétrica, basta ferver a água e deixar ela esfriar naturalmente por uns 5 minutos ou misturar 1/5 de água fria em 4/5 de água que acabou de ferver;

  3. Mistura o matchá e a água com o batedor de bambu, fazendo movimentos em Z, até que esteja bem misturado. Pode usar o batedor elétrico (cuidado para não espalhar para todo canto hahahaha) ou uma colher mesmo;

  4. Coloque um pouco mais de água (até a metade mais ou menos) e continue batendo, para que fique espumado;

  5. Quando estiver bem homogêneo e espumado, basta completar com água até a quantidade que você deseja beber;

  6. Caso queira, adoce com uma colherzinha de mel ou xarope de Maple. Confesso que com açúcar ou açúcar mascavo eu nunca provei!




MATCHÁ LATTE | Preparo


O Matchá Latte nada mais é do que o matchá preparado com o leite. Eu não tomo leite animal, por isso acabo sempre utilizando leites vegetais. Eu costumo optar por aqueles com no mínimo 2.5g de gordura (por 100ml) pois menos que isso não faz espuma. Se você já tiver o hábito de fazer o leite vegetal em casa (com castanhas ou polpa de côco), pode fazer uma versão não muito aguada que com certeza irá espumar. Os leites vegetais industrializados, na minha opinião, costumam ser menos puros e mais aguados, dependendo da marca, por isso recomendo fazer em casa ou comprar de quem faz e garante a pureza dos insumos.




Materiais:


Os materiais para fazer o Matchá Latte são os mesmos que indiquei acima no outro preparo, com a diferença de que espumaremos o leite com o batedor elétrico. Caso você não tenha o batedor elétrico, pode usar um fouet para espumar o leite enquanto ele aquece (é só rodar o fouet nas palmas das mãos, como se estivesse tentando acender uma fogueira, sabe?).


Preparo:


  1. Coloque a quantidade de matchá (geralmente 2g) na tigela ou xícara usando a peneira;

  2. Coloque um pouquinho (mesmo) de água que esteja a aproximadamente 70ºC de temperatura. Caso você não tenha termômetro ou chaleira elétrica, basta ferver a água e deixar ela esfriar naturalmente por uns 5 minutos;

  3. Mistura o matchá e a água com o batedor de bambu, fazendo movimentos em Z, até que esteja bem misturado. Pode usar o batedor elétrico (cuidado para não espalhar para todo canto hahahaha) ou uma colher mesmo;

  4. Caso você tenha preparado o matchá em uma tigela, coloque agora em uma xícara;

  5. Coloque o leite já espumado na xícara para misturar com o matchá;

  6. Caso queira, adoce com uma colherzinha de mel ou xarope de Maple. Confesso que com açúcar ou açúcar mascavo eu nunca provei!




Caso você queria comprar um matchá de ótima qualidade, você encontra em lojas especializadas no Brasil, como a Tea Shop, a Moncloa e a Talchá.


E para saber mais sobre o matchá e contar aqui para vocês, eu consultei o meu livro Easy Leaf Tea, do Timothy d'Offay., além dos links da Wikipedia sobre Matchá (em português e em inglês).


Espero que seja útil para você!


Me conta se você gosta de matchá e como prepara o seu? É só deixar o seu comentário abaixo ;)


Lembre-se:

Respire, não pire e crochete!

E beba um chá hehehe!


Beijos,


40 visualizações

Posts recentes

Ver tudo
  • Facebook
  • Pinterest
  • Instagram

Nascida em Brasília - DF.

Atualmente, moro em Londres.